WhatsApp
Baixo rendimento!

Estou muito envergonhado, diz presidente Paulo Magro sobre a campanha da Chape no Estadual

Dirigente afirma que falta confiança aos jogadores e que troca no comando técnico não foi discutida, devido à proximidade com jogo da Copa do Brasil

16/02/2020 16h26
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Diário do Iguaçu
Márcio Cunha | Chapecoense
Márcio Cunha | Chapecoense

O presidente Paulo Ricardo Magro não poupou críticas à equipe da Chapecoense pela atuação no empate por 1 a 1 com o Criciúma, neste sábado (15), na Arena Condá, em Chapecó. O clube do Oeste já disputou seis rodadas e ainda não venceu na Série A do futebol catarinense deste ano.

“Em primeiro lugar, agradecer à torcida, que mais uma vez veio e incentivou. Pedir desculpa novamente, isso já está sendo rotina e nós não podemos aceitar isso. Foi falado no vestiário e foi cobrado muito, porque não é admissível terminar o jogo com os jogadores com o calção limpo, enquanto o Criciúma com seis ou sete jogadores com o calção sujo e molhado. Não tem muito o que falar, a gente está de cabeça quente. Peço desculpa para vocês, mas o sentimento é de vergonha. Eu estou muito envergonhado”, declarou o dirigente a emissoras de rádio depois do jogo. Ele bancou a permanência do técnico Hemerson Maria, pelo menos até o duelo diante do Boavista, no Rio de Janeiro.

“Não discutimos isso (troca de treinador), até porque quarta-feira (19) tem um jogo muito importante na Copa do Brasil. A gente tem que avaliar que não é só o Hemerson. Os jogadores dentro do campo têm que ter mais confiança. Volto a dizer, uma vergonha a nossa campanha no campeonato catarinense. Quatro jogos dentro de casa, não conseguir uma vitória, isso não condiz com a realidade da Chapecoense. Falei para eles dentro do vestiário que aqui é a terra do Índio Condá, tem que ter sangue nas veias e nós não estamos demonstrando isso. Um pouco pelo nervosismo, mas é inadmissível. Vocês podem ter certeza que a gente está consciente das nossas limitações e das nossas necessidades”, acrescentou.

“É difícil você falar nesse momento de planejamento quando a gente está de cabeça quente, mas o que eu posso te dizer é que não está acontecendo no jogo o que a gente vê nos treinos. Falta confiança para os jogadores, precisam acreditar mais neles e tem que deixar a vida dentro de campo. Vou pedir licença para vocês, porque de cabeça quente a gente acaba falando bobagem”, finalizou o mandatário verde-branco.

O Verdão está na penúltima colocação do Estadual com apenas três pontos, na zona do mata-mata de rebaixamento, e cai para a lanterna se o Concórdia, que tem um ponto, vencer o Tubarão neste domingo (16), em casa. A partida começa às 16h, no estádio Domingos Machado de Lima.

O próximo da Chape pelo Catarinão será apenas no dia 1º de março (domingo), às 16h, contra o Figueirense, em Florianópolis. Antes, encara o Boavista nesta quarta-feira (19), em Saquarema (RJ), às 19h15, pela Copa do Brasil. O time de Hemerson Maria joga pelo empate para se classificar à segunda fase e garantir prêmio de R$ 1,3 milhão.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Chapecó - SC
São Miguel do Oeste - SC
Atualizado às 12h40
27°
Tempo aberto Máxima: 29° - Mínima: 14°
26°

Sensação

3 km/h

Vento

28%

Umidade

Fonte: Climatempo
Oeste em Foco
Oeste em Foco - Instagram
Municípios
Funerária Mayer
Últimas notícias
Churrascaria do Pingo e do Márcio (Tradição)
Mais lidas
Oeste em Foco - Anuncie Aqui
Anúncio