WhatsApp
Senado!

Senador Dário Berger assina requerimento para votar prisão em 2ª instância com urgência

Para que o pedido de urgência seja protocolado, e o tema entre na Ordem do Dia, são necessárias 54 assinaturas ou o apoio de líderes que representem esse número de senadores

16/02/2020 11h16
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Oeste em Foco | Ascom
Divulgação
Divulgação

O senador Dário Berger (MDB-SC) foi um dos senadores a assinar o requerimento de urgência apresentado pelo senador Lasier Martins (Podemos-RS), para que o Projeto de Lei nº166/2018, que altera o Código de Processo Penal (CPP) e restabelece a prisão após condenação em segunda instância, entre na pauta do Plenário do Senado. 

O projeto de Lasier foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em dezembro de 2019. Para que o pedido de urgência seja protocolado, e o tema entre na Ordem do Dia, são necessárias 54 assinaturas ou o apoio de líderes que representem esse número de senadores.

No ano passado Dário já havia assinado um manifesto cobrando que a matéria fosse debatida e aprovada pelo Senado Federal. Além disso, o senador também se manifestou publicamente por diversas vezes em suas redes sociais e no Plenário da Casa.

A prisão em segunda instância era considerada válida desde 2016, mas depois de julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF), em novembro de 2019, a prisão em decorrência de sentença tomada em segundo grau foi proibida e ficou estabelecida a volta da norma que vigorou entre 2009 e 2016, que permitia o encarceramento apenas após o trânsito em julgado.

  • Senador Dário Berger assina requerimento para votar prisão em 2ª instância com urgência
  • Senador Dário Berger assina requerimento para votar prisão em 2ª instância com urgência
  • Senador Dário Berger assina requerimento para votar prisão em 2ª instância com urgência
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários