WhatsApp
Fatalidade!

MPSC alerta sobre segurança na internet

A partir do Dia Mundial da Internet Segura (11/2), o objetivo é conscientizar acerca do uso seguro e responsável da internet

10/02/2020 16h14
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Oeste em Foco | MPSC
Reprodução
Reprodução

Com o objetivo de alertar a sociedade sobre os cuidados para manter a segurança na internet, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) aderiu mais uma vez ao Dia Mundial da Internet Segura (11/2). Criada pela Rede Insafe, na Europa, a data tem o objetivo de envolver e unir os diferentes atores, públicos e privados, na promoção de atividades de conscientização em torno do uso seguro, ético e responsável da internet. São mais de 140 países que aderem à causa.

Atualmente mais 149 milhões de brasileiros têm acesso à internet, segundo o Relatório Digital in 2019, da We Are Social e da Hootsuite. Destes, apenas 9 milhões não possuem mídias sociais. O número de horas gastas online é ainda mais assustador: os brasileiros passam um total de 9h29min por dia na internet, bem acima da média global de 6h42min. Essa estatística deixa o Brasil em segundo lugar em termos de horas gastas online, atrás apenas das Filipinas. 

Para quem denunciar

Roubo de informações, desvio de dinheiro de contas bancárias, falsidade ideológica, sites falsos de compra eletrônica e crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação) são alguns exemplos de crimes virtuais. Se você foi vítima de algum cibercrime, reúna a maior quantidade de informações possível, e realize a denúncia na Delegacia Virtual da Polícia Civil. Se o caso for de dano coletivo, denuncie ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

Em situações em que crianças e adolescentes são as vítimas, o MPSC atua em duas frentes. "Atuamos tanto com campanhas de conscientização, trazendo informação para sociedade, como com a responsabilização de pessoas que cometeram crimes na internet, como estupro de vulnerável ou de importunação sexual e produção e disseminação de materiais pornográficos que envolvam crianças e adolescentes", afirma o Coordenador do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude, Promotor de Justiça João Luiz de Carvalho Botega.

Para crimes como pornografia infantil ou pedofilia, apologia e incitação a crimes contra a vida, maus tratos contra os animais, intolerância religiosa e homofobia, é possível realizar denúncia online na Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos.

PARA PROTEGER CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Estar on-line já faz parte da rotina das crianças e dos adolescentes que nasceram neste mundo digital. Segundo uma pesquisa divulgada em 2019 pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), 86% dos jovens, com idade entre 9 e 17 anos, são usuários de internet no país. Muitos, inclusive, aprenderam a digitar em eletrônicos antes mesmo de escrever no papel. Porém, ainda que tenham muitas habilidades no uso de ferramentas tecnológicas, nem todos têm consciência das responsabilidades e dos riscos que isso pode trazer.

¿É preciso supervisionar o que o filho está fazendo na internet, estabelecer um limite de uso e acompanhar a vida social dele on-line. Assim como os pais se preocupam com os amigos da vida offline da criança e do adolescente, devem se preocupar com os amigos virtuais", explica o Promotor de Justiça.

Para você manter a segurança dos seus filhos na internet, separamos algumas orientações:

Computador em casa: mantenha o computador em uma área comum da casa, de maneira que toda a família possa acompanhar e orientar o uso feito pelos jovens.

Comunicação: encoraje seus filhos a relatarem atividades suspeitas ou material indevido recebido por eles. A conversa é sempre a melhor forma de ajudar.

Dados pessoais: instrua as crianças a nunca divulgar dados pessoais na internet, como endereço, telefone, e-mail, fotos e endereço da escola. Além disso, mostre que o ideal é configurar o perfil para permitir que apenas amigos e familiares visualizem suas postagens, fotografias e vídeos. Essa é a versão moderna do "Nunca fale com estranhos".

Anexos suspeitos: evite que seus filhos abram anexos de e-mails ou serviços de compartilhamento de arquivos sem que você esteja lá para aprovar e verificar o conteúdo. Os fraudadores podem enviar vírus, pornografia e outros materiais questionáveis.

Verificação em duas etapas: ative esse recurso de proteção duplamente seguro. Com ele, mesmo que alguém consiga descobrir a sua senha, não poderá acessar a conta sem o código de verificação. O WhatsApp é um dos aplicativos mais usados e com maior ocorrência de golpes. Por isso, mantenha a verificação em duas etapas: abra o aplicativo e vá até a aba "Configurações"; escolha o item "Conta"; selecione "Verificação em duas etapas"; clique em "Ativar".

Promoções via e-mail: tenha cuidado com as promoções que aparecem na caixa de entrada do seu e-mail. Por meio de links, os criminosos direcionam o consumidor para cópias idênticas de sites famosos. Para não cair nessa, desconfie de preços muito baixos e fique de olho na URL do site para conferir se é o oficial. Conheça os principais golpes e fraudes que estão em circulação na internet!

Senhas: crie senhas complexas, longas e alfanuméricas, com letras maiúsculas e minúsculas. Quanto mais complexa a sua senha, mais horas de trabalho serão necessárias para a quebrá-la. Além disso, tenha várias senhas. Por mais difícil que seja memorizar todas, não as armazene em lugares de fácil acesso, baixe aplicativos de gerenciamento de senha para obter maior segurança.

Permissões aos aplicativos: lembre-se de revisar periodicamente as permissões que você dá aos aplicativos. Apenas permita aquilo que for necessário para o melhor uso daquele serviço.

Superexposição nas redes sociais: diminua a exposição desnecessária nas redes sociais. Não coloque tantas informações pessoais no perfil, não compartilhe a sua localização em tempo real, nem exponha muito a sua rotina, por exemplo.

Compre em sites confiáveis: o primeiro passo é verificar se o site conta com o ícone de um cadeado na barra de endereço do navegador. A reputação também é importante, por isso olhe os comentários e as reclamações. Se possível, crie um e-mail só para compras, e compre com um cartão de crédito virtual com validade limitada.

PARA A SUA EMPRESA

A digitalização de documentos, responsável pela redução de custo e celeridade nos processos internos, já é a realidade em muitas empresas no Brasil. Essa prática, no entanto, não veio acompanhada de novas políticas corporativas para proteger os dados empresariais na internet. Por isso a importância de prevenir as informações sigilosas de possíveis ataques cibernéticos. Confira algumas dicas:

Política de segurança digital: crie regras sobre como os funcionários devem agir no ambiente digital.

Treinamento para os colaboradores: muitos vazamentos de dados ocorrem por conta da falha dos colaboradores, seja por descuido ou falta de atenção.

Computadores atualizados: os programas devem sempre estar atualizados, visto que versões antigas podem deixá-los vulneráveis a técnicas de ataque e instalação de vírus mais modernas.

Antivírus em dia: sempre opte por antivírus pagos. É um investimento para sua empresa.

Restrições de softwares e sites: os funcionários só precisam ter acesso aos programas e sites necessários para o trabalho. Portanto, bloqueie sites e restrinja softwares desnecessários a fim de evitar o risco de vírus.

Backup dos dados: tenha backup de todos os dados relevantes para sua empresa, de preferência diário e automático.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários