WhatsApp
Chapecó e Medellín

Livro “Chapecó e Medellín: unidas para sempre” será lançado dia 21 em Chapecó

Obra escrita por Luciano Buligon e Paulo Hoeller conta com 230 páginas e 20 capítulos

11/01/2020 17h08Atualizado há 6 dias
Por: Maico Zanotelli
Fonte: ND+
Reprodução/ND
Reprodução/ND

Uma investigação detalhada com relatos inéditos da maior tragédia do esporte e do futebol estão na obra “Chapecó e Medellín: unidas para sempre”, que será lançada na terça-feira (21), num shopping de Chapecó, no Oeste do Estado.

O livro de 230 páginas e 20 capítulos tem autoria do prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, e do jornalista Paulo Hoeller. Os autores contam detalhes sobre a tragédia com a delegação da Chapecoense que ocorreu em 2016. A obra deixa a gráfica nesta sexta-feira (10). 

De acordo com os autores, a publicação é uma narrativa sensível e abrangente sobre um evento singular que impactou a vida de Chapecó e Medellín e a relação entre o Brasil e a Colômbia. 

Os autores afirmam que o livro vai muito além de um relato centrado nos aspectos do acidente. A obra ressaltar as facetas humanas, afetivas, cidadãs e solidárias que aproximaram derradeira e profundamente as comunidades de Chapecó e Medellín, justificando o título “Unidas para sempre”. 

Outra particularidade da publicação é a de ser narrada, em grande parte, na primeira pessoa, com o testemunho do protagonista Luciano Buligon. Ele viveu o processo como líder da missão brasileira responsável por ir até a Colômbia e acompanhar todos as ações implicadas no resgate e nas providências de translado dos sobreviventes e das vítimas fatais ao Brasil.  

“Trata-se, basicamente, da relação que se estabeleceu entre os municípios de Chapecó e Medellín após o acidente e o seu impacto entre o Brasil e a Colômbia, gerando um efeito de solidariedade, de aproximação e mudança da relação entre os povos destes dois países”, afirma o prefeito Buligon.

A obra é prefaciada por Julio Glinternick Bitelli, diplomata e embaixador do Brasil na Colômbia de 2016 a 2019, época em que ocorreu o acidente. 

“O livro que o leitor tem agora em suas mãos é sobretudo uma homenagem: às vítimas, em primeiro lugar. É também um reconhecimento a todos os envolvidos nos trabalhos que tornaram possível aquele quase milagre dos sobreviventes. E é, ainda, uma profissão de fé no futuro de duas cidades, uma brasileira e a outra colombiana, distantes na geografia mas, agora, para sempre unidas na fraternidade e no afeto”, destaca.

Ilustrações e gráficos 

Os autores Luciano Buligon e Paulo Hoeller relembram as inúmeras gravações que realizaram para reconstituir a linha do tempo do processo nos mínimos detalhes: 

“Sempre começávamos com um grande abraço, para terminar com olhos marejados e lágrimas no rosto. Transcrevia as gravações, lia, relia, reescrevia, conferindo cada hora, data e números da narrativa; pesquisava fato a fato, consultava livros, acessava centenas de reportagens e assistia a vídeos de tudo o que aconteceu”, afirma.

O livro traz ainda ilustrações e gráficos produzidos pela artista Luciana Gâmbaro e contou com a assessoria editorial do jornalista Mário Xavier. A venda dos primeiros mil exemplares da obra será revertida integralmente para a Fundação Vida, organização social que dá suporte às famílias das vítimas do acidente aéreo.

Em Chapecó o lançamento será no dia 21 de janeiro no Shopping Pátio Chapecó. O horário ainda não foi definido. Em Florianópolis o evento será em fevereiro e depois em São Paulo.

Banner

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários