WhatsApp
Seu bolso!

Supermercados reajustam preço do leite no Extremo-Oeste

Outras lojas mantem o preço antigo “enquanto podem”, mas a tendência é de que os preços sejam elevados na próxima semana caso as indústrias não reeditem os valores

25/03/2020 13h20Atualizado há 2 semanas
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Oeste em Foco
Oeste em Foco
Oeste em Foco

Os consumidores do Extremo-Oeste já estão sentindo os efeitos da alta do leite na região. Muitos supermercados estão comercializando o litro do produto na casa dos R$ 5. Em alguns estabelecimentos, o litro de leite custa quase R$ 6. Outras lojas mantem o preço antigo “enquanto podem”, mas a tendência é de que os preços sejam elevados na próxima semana caso as indústrias não reeditem os valores.

A alta, segundo os supermercadistas, se deve ao aumento imposto pelas indústrias, que elevaram o preço do litro de leite alegando aumentos no custo de produção. O apontamento foi feito pelo empresário e vice-presidente de Finanças e Gestão da Fecomércio/SC, Francisco Crestani.

O Sindicato das Indústrias de Laticínios de SC (Sindileite) diz que os preços se mantiveram estáveis entre novembro de 2019 e fevereiro de 2020, enquanto os custos de produção subiram 10%.

A entidade também cita o aumento no preço do frete, em razão da paralisação de atividades, como um dos fatores que eleva o custo do leite, além da alta em insumos como milho e soja.

O presidente do Sindileite, Valter Antônio Brandalise, destaca que a infeliz coincidência [período de coronavírus] está levando a conclusões precipitadas sobre o assunto. Ele afirma que as empresas estão com oferta menor de matéria prima em função da entressafra, custos de produção maiores nas indústrias, pressão de custos pela escalada do dólar, margens negativas do produto de mais de ano, pressão de custos de produção no campo e que é normal em todos os anos nesta época o aumento do preço do leite".

Apesar de o sindicalista apontar 10% no aumento do produto, o preço praticado no Extremo-Oeste e repassado aos revendedores ultrapassa os 50%. Em um supermercado, a reportagem encontrou o litro de leite da marca Aurora sendo vendido a R$ 5.60. Uma marca, que não foi citada por superfaturar preços na região, a Parmalat, está sendo vendida à R$ 4,90.

Diante do aumento, o Procon e o Ministério Público de Santa Catarina notificaram algumas empresas para que se manifestem em um prazo de 24h.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários