WhatsApp
Alerta!

Número de queimadas cresce na região em julho e agosto

Nos 12 primeiros dias de agosto já foram atendidas no quartel de São Miguel do Oeste o mesmo número de ocorrências de incêndio em vegetação registrados em todo o mês de julho

15/08/2019 09h11
Por: Júnior Recalcati
Fonte: Oeste em Foco
Corpo de Bombeiros
Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros Militar de São Miguel do Oeste alerta a comunidade para o número de atendimentos a queimadas em vegetação que vem ocorrendo nos meses de julho e agosto.

No mês passado, foram registradas 43 ocorrências, das quais, sete foram em São Miguel do Oeste.

O número registrado no mês de agosto, de 1º a 12, já é de 34 ocorrências em todo o batalhão, uma média de quase três ocorrências por dia. Do total, quase metade é na área de abrangência do quartel de São Miguel do Oeste. sete, inclusive, somente no município de São Miguel do Oeste.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, nos 12 primeiros dias de agosto já foram atendidas no quartel de São Miguel do Oeste o mesmo número de ocorrências de incêndio em vegetação registrados em todo o mês de julho.

A corporação revela que esse é um fato preocupante, não apenas pelo dispêndio de recursos materiais e humanos para o combate, mas pelo risco que a atividade traz, tanto ambiental, pois é pacífico que as queimadas são prejudiciais ao meio ambiente, pela destruição da vegetação, pela poluição atmosférica, e também às vidas humanas e seus patrimônios, pois não raras são consequências danosas registradas por conta das queimadas.

Vale o registro recente, dessa semana, inclusive, no Oeste, quando duas ocorrências de queimadas causaram prejuízos e danos físicos a pessoas. 

O primeiro foi um acidente de trânsito entre um caminhão eu um carro na BR-282 entre Ponte Serrada e Xanxerê, quando acabaram colidindo por conta da fumaça de uma queimada na beira da rodovia. O motorista e um passageiro do carro foram atendidos pelo SAMU de Ponte Serrada e conduzidos estáveis para o Hospital. O motorista do caminhão foi conduzido por populares, sem informações adicionais do seu estado de saúde.

Em outra ocorrência, também na região de Xanxerê, um incêndio em vegetação atingiu quatro residências, destas, duas foram parcialmente destruidas enquanto que as outras duas, foram totalmente consumidas pelas chamas. A vegetação seca e o vento intenso contribuíram consideravelmente para a rápida propagação das chamas e dificultaram a ação das equipes.

A vegetação seca, devido a geada do último mês e a presença de ventos, que são normais nesta época do ano, são fatores de risco para qualquer tipo de queimada, seja agrícola para limpeza ou preparo para plantio ou apenas para queima de lixo.

DICA DO CORPO DE BOMBEIROS

Lembre-se: está em suas mãos acender o fósforo e iniciar o fogo, mas pode estar além da sua capacidade controlá-lo. Vamos evitar que tenhamos mais prejuízos, que por enquanto são apenas materiais e ambientais.

O incêndio acontece, quando a prevenção falha. 

Em caso de emergência, ligue 193.

  • Número de queimadas cresce na região em julho e agosto
  • Número de queimadas cresce na região em julho e agosto
  • Número de queimadas cresce na região em julho e agosto
  • Número de queimadas cresce na região em julho e agosto
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários